14 novembro 2017 2:46 pm

Caso professores aprovem, projeto da carga horária será enviado à Câmara na próxima semana

Neto Almeida
Redação Paiquerê

Maria Tereza Paschoal Foto CML Imprensa Devanir Parra
Professores manifestaram contrariedade ao aumento da carga horária durante reunião pública no dia 30 de outubro, na Câmara Municipal – Foto: CML/Imprensa Devanir Parra

Começou nesta terça-feira (14) a pesquisa feita pela Secretaria de Educação com os docentes da rede municipal, que avalia a intenção do executivo de enviar ao legislativo um projeto de lei para ampliar o horário de aula dos estudantes da rede municipal e, como consequência, os professores teriam a carga horaria ampliada. Os educadores, temem que a ampliação da jornada de trabalho não terá os salários reajustados na mesma proporção e de retaliação caso não entrem no programa, algo que será opcional.

Com a medida a prefeitura de Londrina reduziria as horas extras e incluiria a hora a jornada de trabalho. Em vez de 20 para 30 horas semanais. Maria Tereza Paschoal falou sobre o início do questionário.

Segundo a secretária, um e-mail já foi criado e recebeu questinamentos dos professores.

Londrina conta com 4,2 mil professores na rede municipal. Deste total, 2,9 mil podem aderir à mudança. Para que o executivo envie o projeto, é necessário que, pelo menos, 1,4 mil docentes aceitem participar do novo modelo.

A pesquisa, segundo Maria Tereza Paschoal, deve estar disponível aos professores até o próximo domingo (19).

A intenção é enviar o projeto à Câmara Municipal caso haja a adesão esperada já na terça-feira (21).

Comentários Facebook

Comentários