31 julho 2018 4:38 pm

CMTU não conclui licitação e vai improvisar para manter a varrição em Londrina

Lino Ramos
Bicho-Pau

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) não conseguiu concluir a tempo o novo contrato para a varrição das ruas de Londrina e com isso vai improvisar, remanejando trabalhadores de outras áreas, como a capina e roçagem. para manter o serviço de forma emergencial e improvisado.

O atual contrato termina nesta terça-feira (31) e a nova licitação aberta pela administração municipal – com valor anual de R$ 2,9 milhões – não será concluída no tempo hábil. A concorrência teve sete participantes, porém a primeira colocada desistiu da licitação. A CMTU inciou na segunda-feira (30) a análise das propostas financeiras das demais interessadas.

Atualmente o serviço é realizado por uma empresa de Cambé, que já fez a rescisão trabalhista dos 37 garis. Além da varrição, a empresa recolhe os resíduos nas lixeiras e promove a lavagem de áreas como Calçadão e o entorno do bosque da área central. Há mais de uma semana, a Paiquerê vem cobrando uma entrevista com diretores da CMTU para explicar essa situação. Mas a companhia tem negado informações e, quando se manifesta, repassa informações apenas por meio de nota.

Comentários Facebook

Comentários