12 setembro 2018 8:39 am

Ideologia de gênero dividiu opiniões nas galerias da Câmara Municipal

Neto Almeida
Redação Paiquerê

O plenário da Câmara de Londrina aprovou em primeira discussão, na terça-feira (11), o projeto que proíbe atividades pedagógicas que discutam o conceito de gênero nas escolas públicas de Londrina. Antes de entrar em vigor, a mudança deve ser aprovada em segunda discussão. A votação, realizada em regime de urgência, contou com a presença de pessoas e organizações contrárias e favoráveis ao projeto, que lotaram as galerias da Câmara.

Foram 15 votos favoráveis e dois contrários, dos vereadores Amauri Cardoso (PSDB) e Valdir dos Metalúrgicos (SD). Vilson Bittencourt (PSB) e Guilherme Belinati (PP) se abstiveram. Samara Alves Nunes, empresária e proprietária do Colégio Dominos, estava na Câmara apoiando o projeto e explicou a razão de ser contrária à discussão da ideologia de gênero nas escolas.

A diretora explicou que o colégio já trata casos pontuais sobre ideologia de gênero.

Lara Rodrigues, integrante do coletivo Escola Cidadã, não acredita em uma reviravolta no atual cenário. Ela é uma das pessoas contrárias à aprovação do projeto, que seria, em sua análise, inconstitucional.

Uma emenda proposta pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara, e defendida pelo vereador Valdir dos Metalúrgicos, foi rejeitada por 15 votos contrários, dois favoráveis e duas abstenções. A emenda previa que a decisão de abordar questões de gênero fosse tomada pelas associações de pais e mestres de cada unidade escolar. A lei, antes de entrar em vigor, deve ser aprovada em segunda discussão.

Comentários Facebook

Comentários