16 setembro 2018 10:09 am

Notícias falsas pela internet podem gerar punições a candidatos e eleitores

Redação Paiquerê

A divulgação de notícias falsas na internet em tempo de campanha eleitoral pode gerar sérios problemas para os responsáveis. A política provoca debates pelas redes sociais que muitas vezes extrapolam os limites da lei, chegando à injúria e difamação. Os candidatos devem seguir algumas regras específicas para o período de campanha e os eleitores devem manter o bom nível.

Segundo o procurador de Justiça, Armando Antonio Sobreiro Neto, coordenador das promotorias eleitorais, a manifestação do pensamento é livre. Ele destacou que o impulsionamento de propaganda política somente pode ser feita pelo próprio candidato, com clareza sobre a origem da mensagem. Por outro lado, o procurador lembrou que os eleitores também podem ser enquadrados pela lei se ofenderem ou postarem mensagens falsas.

O procurador Armando Antonio Sobreiro Neto disse que os cuidados também devem ser seguidos para as trocas de mensagens por meio do Whatsapp. Apesar da criptografia nas mensagens, o procurador informou que os emissores podem ser localizados e punidos dentro da lei.

Comentários Facebook

Comentários