16 maio 2018 9:14 am

Provopar reconhece falha em prestação de contas com o município

Redação Paiquerê

A Prefeitura de Londrina ingressou, na última sexta-feira (11), com uma ação judicial referente aos repasses feitos pelo município ao Programa do Voluntariado Paranaense de Londrina (Provopar). O executivo justificou a decisão por falhas identificadas pela Controladoria-Geral nas prestações de contas da entidade desde 2013. A direção do Provopar reconhece que houve falhas na contabilidade, porém discorda do valor apresentado pela prefeitura como em dívida pela entidade. Ela também nega qualquer tipo de irregularidade ou desvios.

De acordo com o presidente do Provopar Londrina, Fernando Ortiz, a Secretaria de Assistência Social alega falta de prestação de R$ 910 mil. Ele acredita que o valor seja menor, pois documentações apresentadas ainda estariam constando como pendentes na pasta.

Atualmente, o Provopar possui dois convênios com a prefeitura. Um atende cerca de 1.235 crianças e adolescentes, por meio do projeto Viva Vida. O outro abrange 120 famílias que atuam na Economia Solidária. Para estes dois programas, o município repassa por mês R$ 327 mil e R$ 44 mil, respectivamente.

Ao todo, cinco convênios da entidade com o município foram investigados pela Controladoria-Geral. Três deles já foram encerrados e municipalizados. Os outros dois que restaram podem ser prejudicados caso os repasses não sejam retomados.

Fernando Ortiz disse que irá se reunir esta semana com o controlador-geral e procurador do município. Ele reclamou da maneira como o anúncio da paralisação do repasse foi feito, sem avisar o Provopar com antecedência.

O Provopar de Londrina conta com 120 funcionários e 100 voluntários. Ao todo, os serviços da entidade atendem 100 mil pessoas e 21 mil famílias mensalmente. Entidades também são beneficiadas pelo programa de voluntariado.

Comentários Facebook

Comentários