13 março 2018 9:04 am

PSD rebate decisão de mesa executiva, mas não descarta reformar pedido de CP

Neto Almeida
Redação Paiquerê

Christian Schneider - Foto Divulgação N.com
Presidente local do PSD, Christian Schneider. Foto: Divulgação

A mesa executiva da Câmara Municipal de Londrina analisou os quatro pareceres da procuradoria jurídica que pedem abertura de comissão processante. Todos, segundo análise, apresentaram alguma inconsistência e, por isso, ficou estabelecido prazo de dez dias para eventuais correções. Um dos pedidos foi protocolado por três partidos eleitorais: o Partido Social Democrático (PSD), o Partido Social Cristão (PSC) e o Partido Popular Socialista (PPS).

Eles pedem a abertura de Comissão Processante (CP) contra o prefeito Marcelo Belinati (PP) em razão das irregularidades na cobrança do IPTU e a taxa de coleta de lixo, especialmente no Village Premium, condomínio onde mora o chefe do executivo. O presidente local do PSD, Christian Schneider, não concordou com o parecer da procuradoria e deve rebater após análise da decisão.

Miguel Aranega, procurador jurídico da Casa, explicou que a incinsistência fere o decreto 201.

Mesmo com a decisão, Schneider disse que não teve acesso ao parecer e que a decisão não muda as condutas praticadas por Marcelo Belinati.

O presidente do PSD aguarda também a investigação do Ministério Público (MP) contra o prefeito e explica que as situações são distintas com a apresentada no legislativo.

Comentários Facebook

Comentários