6 dezembro 2017 12:58 pm

Rejeição histórica ao Congresso afasta população da política; isso é ruim!

 

Edson Ferreira/Perspectivas

A rejeição recorde aos congressistas (senadores e deputados federais) atingiu o histórico índice de 60%, segundo pesquisa Datafolha. Este é o índice de brasileiros, entrevistados nos dias 29 e 30 de novembro, que consideram ruim ou péssimo o trabalho desenvolvido pelos 513 deputados e pelos 81 senadores da atual legislatura.

A aprovação também caiu a 5%, o pior número já registrado. O portal Congresso em Foco lembra, ainda, que na série de pesquisas iniciada em 1993 a atual legislatura é, na média, a que tem a pior avaliação.Essa rejeição do Congresso perante a sociedade não é saudável para a democracia do país, na medida em que fortalece a ideia de que a salvação está em indivíduos e não nas instituições.A análise é do professor de ética e filosofia política da UEL (Universidade Estadual de Londrina), Clodomiro Bannwart, que conversou comigo sobre o assunto.

Bannwart afirmou que o eleitor não pode ignorar o processo político e a participação no debate. Ele disse que a sociedade deve fazer a separação entre sistema político e essa política atual. As últimas pesquisas Datafolha também revelam que Michel Temer é o presidente mais mal avaliado da história do país. Neste último levantamento, 62% dos entrevistados consideram o atual governo pior que o anterior. Apenas 13% avaliam Temer melhor que a ex-presidente Dilma Rousseff e 23% que não há diferença entre eles.

Comentários Facebook

Comentários